Campos de ação

Millennium-Entwicklungsziele der Vereinten Nationen Ampliar imagem (© UN)

O objetivo supremo da política externa alemã é a manutenção e o estabelecimento da paz. Muitos conflitos, por sua vez, estão originados em violações sistemáticas aos direitos humanos. Portanto, uma abordagem baseada na promoção dos direitos humanos presta uma contribuição significativa para a estabilidade e a segurança. Neste sentido, também não deve haver nenhuma área política alheia aos direitos humanos. Ao contrário, o empenho em prol dos direitos humanos deve ser considerado uma atividade transversal que contempla todas as áreas da ação política. Seguem-se exemplos de algumas prioridades da política alemã de direitos humanos.

Menschenrechtsrat der Vereinten Nationen, Schweiz/Genf

A Alemanha no Conselho de Direitos Humanos da ONU

Para a Alemanha, o Conselho de Direitos Humanosé a principal instituição internacional para a defesa dos direitos humanos e o desenvolvimento contínuo de padrões referentes aos direitos humanos.

human rights logo

Proteção de defensores dos direitos humanos

Em muitos países, há pessoas que assumem riscos imensos com o intuito de defender os direitos de indivíduos, de divulgar os direitos humanos ou gerir organizações de defesa de determinados direitos ou grupos sociais.

Luta contra a pena de morte

A Alemanha considera o direito à vida um bem maior. Por tal motivo, há muitos anos o Governo Federal tem seguido, juntamente com seus parceiros na União Europeia, uma política ativa contra a pena de morte no mundo inteiro.

Sauberes Wasser für die Städte, Indonesien/Jakarta

Direito humano a água potável limpa e saneamento básico

Em torno de 900 milhões de pessoas no mundo não têm acesso a água potável limpa, 2,5 bilhões de pessoas não dispõem de sanitários. Doenças daí resultantes matam mais crianças do que doenças como a malária, o sarampo e HIV/AIDS juntos.