Parlamentos por um novo Tratado do Eliseu

Außenminister Gabriel und Präsident Macron mit dem Elysée-Vertrag Ampliar imagem (© Florian Gaertner/photothek.net)

Berlim/Paris (dpa) – Numa resolução conjunta, o Bundestag (Parlamento Federal alemão) e a Assembleia Nacional francesa pretendem abrir o caminho para um novo tratado alemão-francês de amizade. No 55º aniversário do primeiro Tratado do Eliseu, em 22 de janeiro, os dois Parlamentos reúnem-se para sessões extraordinárias em Berlim e Paris, a fim de reforçar e aprofundar a amizade alemão-francesa. Isso foi anunciado na sexta-feira por parlamentares dos partidos CDU, SPD, FDP e Os Verdes.


O Tratado do Eliseu foi assinado em 1963 pelo então chanceler federal alemão Konrad Adenauer e pelo presidente francês Charles de Gaulle. Passados 18 anos do fim da Segunda Guerra Mundial, ele criou as bases para a amizade alemão-francesa. Pouco depois da eleição do Bundestag alemão, no seu notável discurso da Sorbonne sobre a reforma da União Europeia, o presidente francês Emmanuel Macron propôs também uma renovação do Tratado do Eliseu.

«Um novo Tratado do Eliseu deverá basear-se no tratado de amizade de 1963 e dar um novo dinamismo à nossa parceria», afirma um comunicado conjunto dos deputados alemães Andreas Jung (CDU), Jürgen Hardt (CDU), Achim Post (SPD), Michael Link (FDP) e Franziska Brantner (Os Verdes). Ele deverá tratar tanto da cooperação bilateral, como também de um fortalecimento da União Europeia.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de

Beleuchteter Französischer und Deutscher Dom

Tratado do Eliseu

Desde há 55 anos, tem sido o alicerce da amizade com o nosso vizinho ocidental: o Tratado de Cooperação Franco-Alemã, também conhecido como "Tratado do Eliseu", de 22 de janeiro de 1963. Instituiu uma...

Tratado do Eliseu

Élysée