O edifício da Embaixada

Vista sobre o antigo Palácio Valmor (1906), que atualmente acolhe a Embaixada alemã e o Goethe-Institut Ampliar imagem Vista sobre o antigo Palácio Valmor (1906), que atualmente acolhe a Embaixada alemã e o Goethe-Institut (© Arquivo Municipal de Lisboa, Joshua Benoliel, PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/JBN/001336) O edifício da chancelaria da Embaixada alemã situa-se no Campo dos Mártires da Pátria, na Colina de Sant'Ana, no centro de Lisboa. O Campo dos Mártires da Pátria (CMdP) recebeu o seu nome em 1880, em homenagem ao General Gomes Freire de Andrade e seus companheiros. Como defensores do liberalismo, tentaram derrubar o governo militar do Marechal britânico Beresford, tendo sido enforcados neste local em 1817.

A Embaixada ocupa uma parcela do local em que, no século XVIII, foi construído um palácio, de que se mantém a fachada de grandes dimensões. Essa casa nobre pertenceu à família Valmor, vindo a ser conhecida como Palácio Valmor. A função residencial do edifício manteve-se até ao início do século XX, sendo a Viscondessa de Valmor a última residente de que há registo. Em 1914, o edifício acolhe a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, que aí ficaria instalada até ao início dos anos 60. Seguiram-se obras profundas de remodelação para o edifício albergar, a partir de 1964, a Embaixada e o contíguo Goethe-Institut. O edifício da chancelaria da Embaixada alemã é novamente remodelado de 2014 a 2015, assumindo desde então o seu aspeto atual.